Karol Costa
Cartas da Karol
Capa Meu Diário Textos Áudios E-books Fotos Perfil Livros à Venda Livro de Visitas Contato Links
Textos
Vislumbre o melhor
Um simples gesto cativa, como ser visto vale mais do que qualquer palavra bonita que possa ser dita.

O abraço apertado sem dizer qualquer palavra, te aquece, te protege.

Sabe aquele olhar recheado de afeto, pois bem ele pode modificar qualquer situação, já que ser visto com carinho, zelo e aconchego faz com que a pessoa sinta querida.

Quantas pessoas desejam ser vistas desta forma?

Com apenas uma palavra de alento naquele dia obscuro, sem cor faz com que dê um novo sentido.

Assim pode transcender as confusões de uma realidade conturbada e desmotivadora, pois o amor, carinho e zelo fazem com que as pessoas queiram dar o seu melhor.

Acontece que ao surpreender-se ou surpreender o outro, faz com que as coisas tenham um novo sentido, haja uma nova razão de realizar algo.
Pense, reflita qual é o seu papel em sua própria vida e na vida de quem está ao seu lado.

Será que sua presença é desejada ou suportada?

Se for suportada/tolerada e até mesmo para matar aquela curiosidade, ou simplesmente para saber como andam as coisas que planeja então chegou a hora de agradecer pelo tempo que ali ficou e partir sem olhar para trás.

Há pessoas que não querem te ver bem, querem apenas cuidar da vida alheia para criticar.

E a vida não deve ser apenas, você deve se manter em meio a pessoas que te querem bem e te fazem bem.

Se sua presença é desejada, é hora de fazer vale a pena cada segundo, pois ali sim é onde deve estar e permanecer.

Seja grato(a) pelas bençãos que Deus está lhe concedendo e irá lhe conceder.

A vida sorri para quem lhe retribui da mesma forma, então busque alternativas criativas, mesmo que seja em momentos mais improváveis.

Haja o que houver, seja você mesmo, quem tiver que ficar, permanecerá pelo jeito que é e irá embora pelo mesmo motivo.
Karol Costa
Enviado por Karol Costa em 02/09/2020
Copyright © 2020. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.
Comentários